É comum vermos as pessoas perguntando por qual treino devo seguir, visando resultados mais rápidos.

E surge a dúvida: Treinos longos ou Treinos intensos? Qual exige mais?

É exatamente sobre isso que vamos falar no artigo de hoje, então continue ligado e fique por dentro do assunto!

Treinos longos vão pedir mais energia e vai exigir um condicionamento físico com um certo preparo, em gasto calórico você vai gastar muito mais em um treino de 2 horas do que se você fizer um treino de 30 minutos, já os treinos mais intensos vão exigir mais dos músculos e tendões. Se você fizer um treino longo e no outro dia ficar com os músculos doloridos, pode ser que seja necessário rever seus treinos, nesse caso é possível que sua base muscular não esteja preparada para esse tipo de treino.

A correlação com lesões está ligada ao volume dos treinos, ou seja, todo o conjunto de atividades físicas que você realiza, por exemplo, faz yoga, natação, corrida, musculação, toda a soma de tempo investida contribui para o aumento do volume e é nesse aspecto que o atleta pode ficar exposto ao surgimento de lesões por conta das altas jornadas de treinos, nesse caso, procurar por bom senso e equilíbrio entre treinos e período de descanso é a melhor opção.

É preciso respeitar o seu corpo e evoluir de acordo com os seus resultados e progressos, portanto é recomendável que consulte um especialista para avaliar o seu físico e indicar a rotina de treinos mais adequada para o seu perfil, somente ele terá condições técnicas de dizer quando e quanto você pode aumentar o volume de seus treinos e indicar o melhor tipo de treino, se será longo e moderado ou curto e intenso.

E para potencializar ainda mais os seus treinos, a Creatina Micronizada da Farmácia Alopática pode fazer uma grande diferença em sua rotina de treinos, principalmente para treinos longos ou até mesmo com maior intensidade.

Então corra para nossa loja virtual e adquira já a sua Creatina!Acesse: https://farmaciaalopatica.com.br/creatina-micronizada-500g

A sigla conhecida para aferir o Índice de Massa Corporal é uma das principais formas de checar se um indivíduo está dentro do peso ou não.

O resultado é baseado em uma conta simples denominada da seguinte fórmula: Peso / altura * altura.

O resultado vai mostrar se você está abaixo do peso, acima ou dentro do esperado e estar acima ou abaixo pode representar sérias preocupações para sua saúde, porém é recomendável avaliar outros fatores, até porque o IMC vai trabalhar com a média da sua massa corporal.

Nesse caso, um médico pode solicitar outros exames para uma análise mais aprofundada sobre o caso.

Abaixo detalhamos os possíveis resultados e seus significados:

– Menos de 18,5 Kg por m²: Abaixo do peso, podendo apontar um quadro de falta de alguns nutrientes sendo necessário uma alteração nos hábitos alimentares visando a ingestão de mais frutas, verduras, legumes e proteínas.

– Entre 18,6 Kg e 24,9 Kg por m²: Peso ideal

– Entre 25 e 29, Kg por m²: Levemente acima do peso, sendo necessário tomar alguns cuidados preventivos com a saúde. Nesses quadros é comum vermos em destaque os problemas circulatórios e cansaço.

– Entre 30 e 39, 9 Kg por m²: Temos aqui um quadro de obesidade, onde é necessário a tomada de medidas preventivas e de tratamentos de possíveis doenças como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares;

– Acima de 40 Kg por m²: Risco de doenças graves sendo necessário a tomada de medidas com urgência, pois os riscos de infarto e diabetes são mais elevados.

Embora saibamos que o corpo do homem é naturalmente mais pesado do que o corpo da mulher por conta do peso dos ossos e dos músculos, o IMC da mulher não difere tanto do peso dos homens.

Porém é importante ressaltar que apenas o IMC não é suficiente para determinar a saúde de alguém, é necessário a realização de exames mais complexos e completos, por isso é super comum vermos pessoas com o IMC alto e com ótimas condições de saúde enquanto as pessoas mais magras apresentarem exames com alterações, por isso o melhor mesmo é ter a consulta de um médico especialista para avaliar de forma mais aprofundada caso a caso.

E se você que sente que está acima do IMC ideal, combinar as dicas apresentadas nesse artigo com o Alluvia da Farmácia Alopática pode fazer a grande diferença na sua rotina contribuindo diretamente para a redução de medidas.

Então não perca mais tempo, corra para nossa loja virtual e confira mais sobre esse poderoso manipulado!

https://farmaciaalopatica.com.br/alluvia-100-mg

É comum ver algumas pessoas sofrendo com as costas travadas, ou com mal jeito em alguma região do corpo que as impeçam de realizar certos movimentos, até mesmo as pessoas que treinam regularmente podem ser vítimas dessas dores incômodas, ainda mais se você passa muito tempo sentado no trabalho ou até mesmo assistindo alguma série, com a frequência, esses hábitos vão contribuir para uma perda gradual da mobilidade.

Por isso, no artigo de hoje, vamos entender um pouco mais sobre esse processo e como evitar a sensação de ficar “travado”, continue ligado e fique por dentro!

Se engana quem pratica exercícios físicos e acha que nunca será acometido por essa dor incômoda e sensação de estar imobilidade. Isso porque nesses exercícios dificilmente se trabalha as amplitudes e capacidades das articulações, o que acaba sendo um “prato cheio” para a imobilidade gradual.

Por isso, para te ajudar nesse problema, optar por realizar exercícios de mobilidade, que são exercícios com foco nas articulações do ombro, tornozelos e quadril são ótimos para estimular e reparar e restaurar os movimentos perdidos em função da imobilidade.

Para esses exercícios, independentemente da idade, recomenda-se sua prática antes dos treinos como sendo uma espécie de aquecimento para evitar lesões.

Embora não se tenha artigos médicos indicando a quantidade de vezes em que esses exercícios devem ser realizados, recomenda-se a prática constante, pois essa consistência será responsável pelos resultados descritos neste artigo. 

E para fechar nosso quadro de dicas, combine as dicas apresentadas acima com o UC-II da Farmácia Alopática, sua composição contém ativos para manter as articulações saudáveis e promover a mobilidade e flexibilidade das mesmas, e o melhor de tudo é que você pode adquirir esse manipulado no conforto da sua casa! Isso mesmo, basta acessar o link abaixo e correr para nossa loja virtual!Acesse: https://farmaciaalopatica.com.br/uc-ii-40mg

Hoje vamos falar sobre um tema que pode ser motivo de incômodo para muita gente.

Sim a insônia, pode afetar um grande número de pessoas, principalmente por conta do estilo de vida e condições socioeconômicas.

Mas qual seria a relação da insônia com as rotinas de treinos? Os treinos intensos podem causar insônia? 

É exatamente sobre essas questões que vamos falar no artigo de hoje, então continue ligado e fique por dentro desse tema polêmico!

Um indivíduo adulto, para ter um sono de qualidade precisa ter de 7 a 8 horas de sono, podendo variar até 12 horas dependendo de sua idade e necessidade.

Os problemas mais encontrados de insônia estão relacionados com a qualidade de vida, má alimentação, relações afetivas e socioeconômicas.

Uma boa opção para reparar esse quadro é consumir as vitaminas B e Cálcio responsáveis pelo favorecimento do sono. Além disso, evitar alimentos estimulantes como café, bebidas alcoólicas, deixar o celular de lado, e somente se dirigir à cama para dormir são práticas bem vindas.

Provavelmente você já deve ter ouvido que praticar exercícios físicos também é bom para o sono e existe verdade nisso, pois pessoas mais ativas fisicamente pegam no sono mais rápido e aumenta a qualidade do sono porque o corpo entende que produzir um sono profundo é necessário para reparar a quantidade de energia perdida durante os exercícios.

Porém altas jornadas de treinos também podem gerar insônia, isso mesmo, por isso é recomendado a prática de exercícios durante o dia e preferencialmente pela manhã onde os níveis de endorfina presentes no organismo estão mais elevados para te dar energia e te manter motivado para as atividades do cotidiano, e isso pode ser um aliado para sua performance física nos treinos pela manhã.

Mas se você prefere realizar as jornadas de exercícios durante a noite, os exercícios vão estimular seu corpo a produzir mais energia e consequentemente essa energia vai demorar para ir embora e te fazer adormecer e quanto mais pesado for o treino, maior a quantidade de endorfina produzida, pois seu corpo entende que necessita de mais energia para resistir as séries pesadas do treino.

Então para te ajudar a manter boa qualidade de sono, listamos algumas boas práticas que vão ser muito bem vindas para sua rotina:

– Estabeleça horários adequados para seus treinos;

– Tenha um consumo consciente e reduzido de cafeína

– Mantenha os níveis corretos de hidratação

– Desligue os eletrônicos ou deixe-os distantes da sua cama na hora de dormir

Outra boa prática é adquirir o Ansiless da Farmácia Alopática que além de contribuir para melhora da qualidade do sono pode auxiliar até mesmo contra a depressão! Então não perca tempo e adquira já o seu!

Acesse: https://farmaciaalopatica.com.br/ansiless-250-mg

Conhecida e temida no mundo da musculação a fadiga muscular, que muitas vezes pode parecer inofensiva também pode significar um estado de alerta que o seu organismo está emitindo que nesse caso pode ser devido à alguma jornada de treinos em demasia ou até mesmo a deficiência de nutrientes necessários para a boa performance dos atletas.

E por isso no artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre a fadiga muscular e suas consequências quando não tomados os devidos cuidados que ela pede, então continue ligado e confira!

A fadiga muscular pode surgir de forma repentina e se for indicativo de algo mais sério pode ser durar por dias se mostrando como uma incapacidade metabólica que impede o funcionamento do músculo de forma adequada e na maioria das vezes pode resultar de jornadas de treinos com altos níveis de sobrecarga.

Nosso tecido muscular pode apresentar altos níveis de força quando demandado pelas atividades físicas, porém pode apresentar incapacidade e até mesmo lesões provocadas pela fadiga muscular.

Portanto o melhor caminho é optar pelo equilíbrio entre as jornadas de treino e o repouso que tem a funcionalidade de descanso e recuperação dos músculos.

Entre as causas principais de fadiga muscular temos:

– Baixa ingestão ou déficit de carboidratos – Os carboidratos são ótimas fontes de energia e devem ser consumidos antes e depois dos treinos, mas prefira pelos que contemplam baixo índice glicêmico e possuem energia por mais tempo, são eles batata-doce, aveia e mandioca. E quando nosso organismo apresenta baixos níveis desse poderoso nutriente, os músculos ficam sem a energia adequada para ter a força demandada pelos treinos, o que vai impedir a eficiência do exercício.

– Baixa ingestão de água – é a principal fonte de hidratação do corpo e reposição de líquido expelido por meio do suor durante as atividades físicas, portanto manter o consumo adequado de água é de extrema importância.

– Altas jornadas de treino – Por mais que na maioria das vezes associamos as longas jornadas de treino com bons resultados é necessário ter cautela e um equilíbrio entre os treinos e o descanso, até porque, caso contrário com a fadiga muscular você não vai conseguir treinar, trazendo assim uma quebra brusca na sua rotina de exercícios.

E para te ajudar a ter ainda mais força em seus treinos, apresentamos o Turkesterone, um suplemento manipulado que vai auxiliar na assimilação de proteínas e no ganho de força e massa magra! Então não perca mais tempo e corra para nossa loja virtual!

Acesse: https://farmaciaalopatica.com.br/turkesterone-500mg

Quando o assunto é musculação, é comum sermos levados a pensar em quais suplementos utilizar, porém é importante saber quais devem ser utilizados e como utilizá-los de forma saudável.

Por isso no artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre a Glutamina e como suplementar corretamente com esse poderoso aliado, então continue ligado e fique por dentro do assunto!

Sendo possível encontrá-la nos músculos, a glutamina é um aminoácido responsável por promover a hipertrofia e melhorar a performance do atleta atuando principalmente na recuperação dos músculos após as jornadas de treinos.

Após a finalização das atividades físicas os níveis de glutamina do corpo diminuem automaticamente e por isso é comum os profissionais e especialistas da área recomendarem a suplementação de Glutamina como um repositor desse aminoácido.

Ela é uma forte aliada dos atletas, pois além de repor os níveis de glutamina do corpo ela previne infecções e por isso é a queridinha dos atletas principalmente em período de competições, abaixo separamos alguns dos benefícios da glutamina:

– Inibe as vontades de comer doces e do consumo de álcool;

– Melhora da concentração;

– Reforça o sistema imune;

– Melhora o funcionamento do intestino;

– Promove a desintoxicação do nitrogênio e amônia.

Colocando por terra alguns mitos, a Glutamina não engorda quando consumida seguindo a recomendação de um profissional especialista, porém por ser essencial para a hipertrofia, é natural perceber o aumento do peso oriundo do ganho de massa magra.

A Glutamina pode ser consumida junto das refeições antes do treino ou antes de dormir e pode ser encontrada em nossa loja virtual, então não perca tempo e adquira já esse suplemento poderoso!Acesse: https://farmaciaalopatica.com.br/glutamina-250g

Quando o assunto é perder aqueles quilinhos a mais, muito se fala na prática de atividades físicas como corridas, academia, bike entre outros. O mais comum nesses cenários é a busca por algum milagre que faça os quilinhos extras desaparecerem o quanto antes, porém na maioria das vezes o principal é deixado de lado: a dieta.

Por isso, no artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre o assunto e como adaptar a sua dieta aos horários dos seus treinos, então continue ligado e confira!

Sabemos que é importante estar alimentado para que não surja fraquezas durante os treinos, porém ir treinar com estômago cheio demais também não é aconselhável e por isso alguns cuidados devem ser tomados para ajustar o cardápio de acordo com o período do dia escolhido para o treino.

Se você é do tipo de pessoa que adora treinar pela manhãzinha, logo ao acordar, é recomendável deixar o café mais completo para depois do treino, antes do treino prefira apostar em refeições ricas em amido, como pão, barras de cereais e frutas de que não tenham alto teor de fibras, como melão, por exemplo, pois eles são alimentos de absorção rápida e vão entregar energia de imediato para o seu treino, o que vai evitar que o organismo busque a proteína dos músculos para entrega de energia que o corpo precisa.

Procure evitar o consumo de doces e açúcares refinados antes do treino, esses alimentos vão proporcionar um pico de glicose no sangue, consequentemente uma descarga de insulina no sangue, ocasionando a sensação de fraqueza.

Se você optar por treinos no meio da manhã, o recomendável é que se tome um café reforçado 3 horas antes da atividade física, nesse momento você pode apostar em alimentos como pão integral e cereais. Porém é importante comer alimentos leves meia hora antes de iniciar os treinos, nesse caso escolha alimentos que não tenham fibras, pois eles têm uma digestão lenta e nessa hora precisamos apostar em alimentos que entregam esvaziamento rápido do estômago.

Já para quem gosta de treinar na hora do almoço, procure comer alimentos com baixo índice glicêmico, alimentos como biscoito de água e sal, maçã e banana são algumas das opções que você pode encontrar. Nesse caso, é melhor deixar o almoço para depois do treino, já que contempla uma grande variedade de nutrientes e proteínas que serão úteis para a recuperação dos músculos. Caso prefira realizar os treinos após o almoço, deve-se aguardar de duas a três horas para iniciar os treinos, e se o almoço foi gorduroso ou com alimentos de difícil digestão, o repouso deve ser maior.

E se você prefere o fim da tarde para realizar seus treinos, alimentos como torradas, sucos de frutas que são carboidratos simples são bem vindos, porém evite leite e derivados, eles são de difícil digestão e podem trazer desconfortos na barriga durante os treinos.

E se você prefere treinar à noite, os cuidados a serem tomados são os mesmos de quem procura treinar no horário do almoço, descritos nesse artigo.

Além desses cuidados, se os treinos passarem de uma hora, recomendamos que haja reposição energética, e para isso suplemento como isotônico e alimentos à base de maltodextrina são boas opções, além deles, você pode escolher entre água de coco, carboidratos em gel diluídos em água, entre outros.

Independente do horário do seu treino é importante se alimentar após as jornadas de exercícios, esse momento é importantíssimo para a recuperação dos músculos e recomenda-se a refeição de 30 minutos a uma hora após a finalização dos exercícios, e nessa hora você pode optar por alimentos como carnes magras, como peixe, frango, ovos, queijos, pão integral ou batata doce, além de antioxidantes para inibir os radicais livres produzidos durante os exercícios físicos, alimentos como frutas, verduras e legumes são bem vindos para esse momento.

E para te ajudar ainda mais, você pode combinar as dicas apresentadas acima com o Composto Inibidor de Apetite da Farmácia Alopática, ele pode ser um grande aliado para evitar excessos nas suas refeições!

Acesse o link e confira mais sobre esse poderoso manipulado!

https://farmaciaalopatica.com.br/composto-inibidor-de-apetite

É comum ouvirmos falar que para evitar o surgimento das famosas gorduras abdominais é preciso se abster de doces e carboidratos, porém e para quem já tem uma rotina de treinos, essa regra também se aplica? Quando e quanto posso comer para não interferir em meus treinos?

É exatamente sobre isso que vamos falar no artigo de hoje, então continue ligado e confira!

Antes de entendermos o quanto e quando podemos nos deliciar nos doces, é importante termos em mente qual é o nosso objetivo atual com a nossa rotina de treinos, assim ficará mais fácil mapear os momentos corretos.

Se você busca emagrecimento, é recomendável que o consumo de doces não ultrapasse de duas a três na semana. Assim, o melhor momento para degustá-los é após o almoço, dessa forma, sua barriga já estará relativamente cheia, o que vai auxiliar para que você não cometa abusos na quantidade, além disso, vai evitar também os picos de insulina, já que o conteúdo presente no estômago vai interferir na absorção rápida do açúcar.

Você ainda pode optar pelo consumo de doces antes do treino, assim vai queimá-lo durante a prática de exercícios, porém aqui existe uma advertência: tome cuidado com a quantidade, pois a elevação rápida da glicose pode dar fraqueza, fazendo com que passe mal no treino.

Nesse caso, a melhor hora para aquele docinho é após o término da atividade física, isso porque as quantidades de glicogênio estão baixas, o que vai fazer com que o doce ingerido não seja processado e armazenado em forma de gordura.

A quantidade vai variar de pessoa para pessoa devido aos diferentes biotipos existentes, portanto a melhor forma de mensurar a quantidade ideal é consultando seu nutricionista que estará ciente do seu perfil e sua rotina de treinos.

Já quem procura ganhos de massa, apesar de contribuir para o ganho de peso, os doces não devem ser consumidos em demasia, até porque, você já deve ter ouvido que tudo o que é demais faz mal e existe verdade nisso.

O recomendável é que ganhe massa de forma saudável, por isso procure se alimentar corretamente, um bom aliado também são os suplementos para ganho de massa corpórea, pois juntos com a musculação vão contribuir para o seu objetivo.

Por isso, não deixe de consultar o seu nutricionista, e lembre-se, bons resultados são conquistados com treinos e uma boa alimentação!

E se você sente que tem uma queda maior do que o normal por doces, a Farmácia Alopática tem uma formulação que pode te auxiliar. Isso mesmo, combinar as dicas acima com o Picolinato de Cromo pode ser uma ótima escolha, pois sua composição é indicada para quem quer se livrar dos quilinhos extras, pois sua composição a base de Cromo inibe a vontade de comer doces.

Então corra para nossa loja virtual e confira!

https://farmaciaalopatica.com.br/picolinato-de-cromo-250-mcg

É comum vermos atletas procurarem uma rotina de treinos com séries intensas com altas cargas buscando a hipertrofia e o aumento considerado de massa magra. Principalmente quando o foco é chegar nos objetivos desejados para as famosas competições.

Porém, o excesso de exercícios pode trazer algum efeito acentuado do envelhecimento cutâneo?

É exatamente sobre isso que vamos falar no artigo de hoje, então continue ligado e fique por dentro do tema!

Chegar ao extremo ou fazer rotinas de treinos mais pesados do que o seu corpo está habituado a fazer na academia pode sim representar alguns riscos, pois além dos riscos de lesões nos músculos, pode afetar até mesmo a saúde da sua pele.

Então se você é participante de maratonas, triathlons e competições de fisiculturismo, o tema de hoje é para você e no decorrer desse artigo vai ficar mais fácil entender o porquê!

Muitos já ouviram falar sobre os radicais livres atrelados ao surgimento de doenças e estágios inflamatórios, mas então vamos entender um pouco mais sobre eles.

Os radicais livres estão presentes em nosso corpo e são produzidos constantemente, pois são resultantes da conversão dos alimentos em energia para o sustento de nosso corpo. Já que estão ligados ao nosso metabolismo, nosso corpo possui enzimas que protegem e regulam a produção dos radicais livres pelo metabolismo.

O problema começa surgir quando temos cenários que extrapolam as capacidades naturais do nosso corpo de lidar com os radicais livres, ou seja, quando temos um cenário em que sua produção é elevada demais, ultrapassando as capacidades naturais do organismo para lidar com eles, e aqui estamos falando da poluição, exposição direta e constante aos raios UV, má alimentação, estresse e uso de cigarro e álcool. Estamos falando do famoso Estresse Oxidativo.

Tal cenário contempla um processo inflamatório em nosso organismo, e com ele temos a quebra das fibras de colágeno, o que causa um aspecto de envelhecimento cutâneo, além de uma série de outros fatores e até mesmo o surgimento de algumas doenças.

O que pode passar despercebido ou até mesmo ser de conhecimento de poucos, é que o excesso de atividades físicas intensas pode ser um grande contribuinte para o estresse oxidativo, isso ocorre pelo alto consumo de oxigênio, liberação de energia e aumento da temperatura do corpo em contraste com o déficit de fluxo sanguíneo na contração muscular presente nos treinos.

Além de todo esse cenário, temos alguns agravantes que vão ampliar os efeitos da produção de radicais livres, como por exemplo, o caso de maratonistas que além de treinarem intensamente, participam de eventos onde estão expostos a radiação dos raios UV e da poluição, isso quando não temos casos em que além de tudo isso, o atleta faz uso de cigarros.

Por isso, é bem comum vermos atletas que tem um corpo de dar inveja, porém tem em seu rosto as famosas linhas de expressão.

O que trazemos neste artigo não deve fazer você pensar que deve parar suas atividades físicas, ao contrário disso, queremos alertar que deve procurar um equilíbrio e a ajuda de um profissional da área que vai entender os limites do seu corpo e assim conseguir desenhar o planejamento de treinos ideal para que mesmo quando há necessidade de treinos mais intensos, eles estejam dentro das capacidades do seu corpo de forma que não seja um agressor do seu organismo.

E para fechar, você pode aliar na sua rotina de treinos e suplementação, o uso de manipulados que vão auxiliar na produção de antioxidantes, reposição das fibras de colágeno e manutenção da beleza da pele, e para te ajudar a Farmácia Alopática preparou alguns manipulados que podem fazer toda a diferença na sua rotina, confira!

https://farmaciaalopatica.com.br/combo-da-beleza-60-cps

https://farmaciaalopatica.com.br/verisol-25g

https://farmaciaalopatica.com.br/coenzima-q10-100mg

https://farmaciaalopatica.com.br/exsynutriment-150mg