A sigla conhecida para aferir o Índice de Massa Corporal é uma das principais formas de checar se um indivíduo está dentro do peso ou não.

O resultado é baseado em uma conta simples denominada da seguinte fórmula: Peso / altura * altura.

O resultado vai mostrar se você está abaixo do peso, acima ou dentro do esperado e estar acima ou abaixo pode representar sérias preocupações para sua saúde, porém é recomendável avaliar outros fatores, até porque o IMC vai trabalhar com a média da sua massa corporal.

Nesse caso, um médico pode solicitar outros exames para uma análise mais aprofundada sobre o caso.

Abaixo detalhamos os possíveis resultados e seus significados:

– Menos de 18,5 Kg por m²: Abaixo do peso, podendo apontar um quadro de falta de alguns nutrientes sendo necessário uma alteração nos hábitos alimentares visando a ingestão de mais frutas, verduras, legumes e proteínas.

– Entre 18,6 Kg e 24,9 Kg por m²: Peso ideal

– Entre 25 e 29, Kg por m²: Levemente acima do peso, sendo necessário tomar alguns cuidados preventivos com a saúde. Nesses quadros é comum vermos em destaque os problemas circulatórios e cansaço.

– Entre 30 e 39, 9 Kg por m²: Temos aqui um quadro de obesidade, onde é necessário a tomada de medidas preventivas e de tratamentos de possíveis doenças como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares;

– Acima de 40 Kg por m²: Risco de doenças graves sendo necessário a tomada de medidas com urgência, pois os riscos de infarto e diabetes são mais elevados.

Embora saibamos que o corpo do homem é naturalmente mais pesado do que o corpo da mulher por conta do peso dos ossos e dos músculos, o IMC da mulher não difere tanto do peso dos homens.

Porém é importante ressaltar que apenas o IMC não é suficiente para determinar a saúde de alguém, é necessário a realização de exames mais complexos e completos, por isso é super comum vermos pessoas com o IMC alto e com ótimas condições de saúde enquanto as pessoas mais magras apresentarem exames com alterações, por isso o melhor mesmo é ter a consulta de um médico especialista para avaliar de forma mais aprofundada caso a caso.

E se você que sente que está acima do IMC ideal, combinar as dicas apresentadas nesse artigo com o Alluvia da Farmácia Alopática pode fazer a grande diferença na sua rotina contribuindo diretamente para a redução de medidas.

Então não perca mais tempo, corra para nossa loja virtual e confira mais sobre esse poderoso manipulado!

https://farmaciaalopatica.com.br/alluvia-100-mg

Quando o assunto é perder aqueles quilinhos a mais, muito se fala na prática de atividades físicas como corridas, academia, bike entre outros. O mais comum nesses cenários é a busca por algum milagre que faça os quilinhos extras desaparecerem o quanto antes, porém na maioria das vezes o principal é deixado de lado: a dieta.

Por isso, no artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre o assunto e como adaptar a sua dieta aos horários dos seus treinos, então continue ligado e confira!

Sabemos que é importante estar alimentado para que não surja fraquezas durante os treinos, porém ir treinar com estômago cheio demais também não é aconselhável e por isso alguns cuidados devem ser tomados para ajustar o cardápio de acordo com o período do dia escolhido para o treino.

Se você é do tipo de pessoa que adora treinar pela manhãzinha, logo ao acordar, é recomendável deixar o café mais completo para depois do treino, antes do treino prefira apostar em refeições ricas em amido, como pão, barras de cereais e frutas de que não tenham alto teor de fibras, como melão, por exemplo, pois eles são alimentos de absorção rápida e vão entregar energia de imediato para o seu treino, o que vai evitar que o organismo busque a proteína dos músculos para entrega de energia que o corpo precisa.

Procure evitar o consumo de doces e açúcares refinados antes do treino, esses alimentos vão proporcionar um pico de glicose no sangue, consequentemente uma descarga de insulina no sangue, ocasionando a sensação de fraqueza.

Se você optar por treinos no meio da manhã, o recomendável é que se tome um café reforçado 3 horas antes da atividade física, nesse momento você pode apostar em alimentos como pão integral e cereais. Porém é importante comer alimentos leves meia hora antes de iniciar os treinos, nesse caso escolha alimentos que não tenham fibras, pois eles têm uma digestão lenta e nessa hora precisamos apostar em alimentos que entregam esvaziamento rápido do estômago.

Já para quem gosta de treinar na hora do almoço, procure comer alimentos com baixo índice glicêmico, alimentos como biscoito de água e sal, maçã e banana são algumas das opções que você pode encontrar. Nesse caso, é melhor deixar o almoço para depois do treino, já que contempla uma grande variedade de nutrientes e proteínas que serão úteis para a recuperação dos músculos. Caso prefira realizar os treinos após o almoço, deve-se aguardar de duas a três horas para iniciar os treinos, e se o almoço foi gorduroso ou com alimentos de difícil digestão, o repouso deve ser maior.

E se você prefere o fim da tarde para realizar seus treinos, alimentos como torradas, sucos de frutas que são carboidratos simples são bem vindos, porém evite leite e derivados, eles são de difícil digestão e podem trazer desconfortos na barriga durante os treinos.

E se você prefere treinar à noite, os cuidados a serem tomados são os mesmos de quem procura treinar no horário do almoço, descritos nesse artigo.

Além desses cuidados, se os treinos passarem de uma hora, recomendamos que haja reposição energética, e para isso suplemento como isotônico e alimentos à base de maltodextrina são boas opções, além deles, você pode escolher entre água de coco, carboidratos em gel diluídos em água, entre outros.

Independente do horário do seu treino é importante se alimentar após as jornadas de exercícios, esse momento é importantíssimo para a recuperação dos músculos e recomenda-se a refeição de 30 minutos a uma hora após a finalização dos exercícios, e nessa hora você pode optar por alimentos como carnes magras, como peixe, frango, ovos, queijos, pão integral ou batata doce, além de antioxidantes para inibir os radicais livres produzidos durante os exercícios físicos, alimentos como frutas, verduras e legumes são bem vindos para esse momento.

E para te ajudar ainda mais, você pode combinar as dicas apresentadas acima com o Composto Inibidor de Apetite da Farmácia Alopática, ele pode ser um grande aliado para evitar excessos nas suas refeições!

Acesse o link e confira mais sobre esse poderoso manipulado!

https://farmaciaalopatica.com.br/composto-inibidor-de-apetite