Quando o assunto é perder aqueles quilinhos a mais, muito se fala na prática de atividades físicas como corridas, academia, bike entre outros. O mais comum nesses cenários é a busca por algum milagre que faça os quilinhos extras desaparecerem o quanto antes, porém na maioria das vezes o principal é deixado de lado: a dieta.

Por isso, no artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre o assunto e como adaptar a sua dieta aos horários dos seus treinos, então continue ligado e confira!

Sabemos que é importante estar alimentado para que não surja fraquezas durante os treinos, porém ir treinar com estômago cheio demais também não é aconselhável e por isso alguns cuidados devem ser tomados para ajustar o cardápio de acordo com o período do dia escolhido para o treino.

Se você é do tipo de pessoa que adora treinar pela manhãzinha, logo ao acordar, é recomendável deixar o café mais completo para depois do treino, antes do treino prefira apostar em refeições ricas em amido, como pão, barras de cereais e frutas de que não tenham alto teor de fibras, como melão, por exemplo, pois eles são alimentos de absorção rápida e vão entregar energia de imediato para o seu treino, o que vai evitar que o organismo busque a proteína dos músculos para entrega de energia que o corpo precisa.

Procure evitar o consumo de doces e açúcares refinados antes do treino, esses alimentos vão proporcionar um pico de glicose no sangue, consequentemente uma descarga de insulina no sangue, ocasionando a sensação de fraqueza.

Se você optar por treinos no meio da manhã, o recomendável é que se tome um café reforçado 3 horas antes da atividade física, nesse momento você pode apostar em alimentos como pão integral e cereais. Porém é importante comer alimentos leves meia hora antes de iniciar os treinos, nesse caso escolha alimentos que não tenham fibras, pois eles têm uma digestão lenta e nessa hora precisamos apostar em alimentos que entregam esvaziamento rápido do estômago.

Já para quem gosta de treinar na hora do almoço, procure comer alimentos com baixo índice glicêmico, alimentos como biscoito de água e sal, maçã e banana são algumas das opções que você pode encontrar. Nesse caso, é melhor deixar o almoço para depois do treino, já que contempla uma grande variedade de nutrientes e proteínas que serão úteis para a recuperação dos músculos. Caso prefira realizar os treinos após o almoço, deve-se aguardar de duas a três horas para iniciar os treinos, e se o almoço foi gorduroso ou com alimentos de difícil digestão, o repouso deve ser maior.

E se você prefere o fim da tarde para realizar seus treinos, alimentos como torradas, sucos de frutas que são carboidratos simples são bem vindos, porém evite leite e derivados, eles são de difícil digestão e podem trazer desconfortos na barriga durante os treinos.

E se você prefere treinar à noite, os cuidados a serem tomados são os mesmos de quem procura treinar no horário do almoço, descritos nesse artigo.

Além desses cuidados, se os treinos passarem de uma hora, recomendamos que haja reposição energética, e para isso suplemento como isotônico e alimentos à base de maltodextrina são boas opções, além deles, você pode escolher entre água de coco, carboidratos em gel diluídos em água, entre outros.

Independente do horário do seu treino é importante se alimentar após as jornadas de exercícios, esse momento é importantíssimo para a recuperação dos músculos e recomenda-se a refeição de 30 minutos a uma hora após a finalização dos exercícios, e nessa hora você pode optar por alimentos como carnes magras, como peixe, frango, ovos, queijos, pão integral ou batata doce, além de antioxidantes para inibir os radicais livres produzidos durante os exercícios físicos, alimentos como frutas, verduras e legumes são bem vindos para esse momento.

E para te ajudar ainda mais, você pode combinar as dicas apresentadas acima com o Composto Inibidor de Apetite da Farmácia Alopática, ele pode ser um grande aliado para evitar excessos nas suas refeições!

Acesse o link e confira mais sobre esse poderoso manipulado!

https://farmaciaalopatica.com.br/composto-inibidor-de-apetite

É comum ouvirmos falar que para evitar o surgimento das famosas gorduras abdominais é preciso se abster de doces e carboidratos, porém e para quem já tem uma rotina de treinos, essa regra também se aplica? Quando e quanto posso comer para não interferir em meus treinos?

É exatamente sobre isso que vamos falar no artigo de hoje, então continue ligado e confira!

Antes de entendermos o quanto e quando podemos nos deliciar nos doces, é importante termos em mente qual é o nosso objetivo atual com a nossa rotina de treinos, assim ficará mais fácil mapear os momentos corretos.

Se você busca emagrecimento, é recomendável que o consumo de doces não ultrapasse de duas a três na semana. Assim, o melhor momento para degustá-los é após o almoço, dessa forma, sua barriga já estará relativamente cheia, o que vai auxiliar para que você não cometa abusos na quantidade, além disso, vai evitar também os picos de insulina, já que o conteúdo presente no estômago vai interferir na absorção rápida do açúcar.

Você ainda pode optar pelo consumo de doces antes do treino, assim vai queimá-lo durante a prática de exercícios, porém aqui existe uma advertência: tome cuidado com a quantidade, pois a elevação rápida da glicose pode dar fraqueza, fazendo com que passe mal no treino.

Nesse caso, a melhor hora para aquele docinho é após o término da atividade física, isso porque as quantidades de glicogênio estão baixas, o que vai fazer com que o doce ingerido não seja processado e armazenado em forma de gordura.

A quantidade vai variar de pessoa para pessoa devido aos diferentes biotipos existentes, portanto a melhor forma de mensurar a quantidade ideal é consultando seu nutricionista que estará ciente do seu perfil e sua rotina de treinos.

Já quem procura ganhos de massa, apesar de contribuir para o ganho de peso, os doces não devem ser consumidos em demasia, até porque, você já deve ter ouvido que tudo o que é demais faz mal e existe verdade nisso.

O recomendável é que ganhe massa de forma saudável, por isso procure se alimentar corretamente, um bom aliado também são os suplementos para ganho de massa corpórea, pois juntos com a musculação vão contribuir para o seu objetivo.

Por isso, não deixe de consultar o seu nutricionista, e lembre-se, bons resultados são conquistados com treinos e uma boa alimentação!

E se você sente que tem uma queda maior do que o normal por doces, a Farmácia Alopática tem uma formulação que pode te auxiliar. Isso mesmo, combinar as dicas acima com o Picolinato de Cromo pode ser uma ótima escolha, pois sua composição é indicada para quem quer se livrar dos quilinhos extras, pois sua composição a base de Cromo inibe a vontade de comer doces.

Então corra para nossa loja virtual e confira!

https://farmaciaalopatica.com.br/picolinato-de-cromo-250-mcg

É comum vermos atletas procurarem uma rotina de treinos com séries intensas com altas cargas buscando a hipertrofia e o aumento considerado de massa magra. Principalmente quando o foco é chegar nos objetivos desejados para as famosas competições.

Porém, o excesso de exercícios pode trazer algum efeito acentuado do envelhecimento cutâneo?

É exatamente sobre isso que vamos falar no artigo de hoje, então continue ligado e fique por dentro do tema!

Chegar ao extremo ou fazer rotinas de treinos mais pesados do que o seu corpo está habituado a fazer na academia pode sim representar alguns riscos, pois além dos riscos de lesões nos músculos, pode afetar até mesmo a saúde da sua pele.

Então se você é participante de maratonas, triathlons e competições de fisiculturismo, o tema de hoje é para você e no decorrer desse artigo vai ficar mais fácil entender o porquê!

Muitos já ouviram falar sobre os radicais livres atrelados ao surgimento de doenças e estágios inflamatórios, mas então vamos entender um pouco mais sobre eles.

Os radicais livres estão presentes em nosso corpo e são produzidos constantemente, pois são resultantes da conversão dos alimentos em energia para o sustento de nosso corpo. Já que estão ligados ao nosso metabolismo, nosso corpo possui enzimas que protegem e regulam a produção dos radicais livres pelo metabolismo.

O problema começa surgir quando temos cenários que extrapolam as capacidades naturais do nosso corpo de lidar com os radicais livres, ou seja, quando temos um cenário em que sua produção é elevada demais, ultrapassando as capacidades naturais do organismo para lidar com eles, e aqui estamos falando da poluição, exposição direta e constante aos raios UV, má alimentação, estresse e uso de cigarro e álcool. Estamos falando do famoso Estresse Oxidativo.

Tal cenário contempla um processo inflamatório em nosso organismo, e com ele temos a quebra das fibras de colágeno, o que causa um aspecto de envelhecimento cutâneo, além de uma série de outros fatores e até mesmo o surgimento de algumas doenças.

O que pode passar despercebido ou até mesmo ser de conhecimento de poucos, é que o excesso de atividades físicas intensas pode ser um grande contribuinte para o estresse oxidativo, isso ocorre pelo alto consumo de oxigênio, liberação de energia e aumento da temperatura do corpo em contraste com o déficit de fluxo sanguíneo na contração muscular presente nos treinos.

Além de todo esse cenário, temos alguns agravantes que vão ampliar os efeitos da produção de radicais livres, como por exemplo, o caso de maratonistas que além de treinarem intensamente, participam de eventos onde estão expostos a radiação dos raios UV e da poluição, isso quando não temos casos em que além de tudo isso, o atleta faz uso de cigarros.

Por isso, é bem comum vermos atletas que tem um corpo de dar inveja, porém tem em seu rosto as famosas linhas de expressão.

O que trazemos neste artigo não deve fazer você pensar que deve parar suas atividades físicas, ao contrário disso, queremos alertar que deve procurar um equilíbrio e a ajuda de um profissional da área que vai entender os limites do seu corpo e assim conseguir desenhar o planejamento de treinos ideal para que mesmo quando há necessidade de treinos mais intensos, eles estejam dentro das capacidades do seu corpo de forma que não seja um agressor do seu organismo.

E para fechar, você pode aliar na sua rotina de treinos e suplementação, o uso de manipulados que vão auxiliar na produção de antioxidantes, reposição das fibras de colágeno e manutenção da beleza da pele, e para te ajudar a Farmácia Alopática preparou alguns manipulados que podem fazer toda a diferença na sua rotina, confira!

https://farmaciaalopatica.com.br/combo-da-beleza-60-cps

https://farmaciaalopatica.com.br/verisol-25g

https://farmaciaalopatica.com.br/coenzima-q10-100mg

https://farmaciaalopatica.com.br/exsynutriment-150mg

Hoje vamos falar um pouco mais sobre a retenção de líquidos que muitas vezes pode sim mascarar e ocultar os resultados de muito esforço na academia.

É comum vermos pessoas que têm o abdômen de dar inveja por baixo de uma camada de gordura falsa ocasionado pela retenção de líquidos, por isso continue ligado e fique por dentro do assunto!

Mas por que ocorre a retenção hídrica em nosso organismo?

Existem alguns fatores que vão contribuir para esse fenômeno, e no decorrer desse artigo vai ficar mais fácil monitorar alguns cenários do seu dia a dia que contribui para o surgimento do efeito de inchaço em algumas áreas do nosso corpo.

Se você gosta de exagerar um pouquinho com certa frequência em bebidas alcóolicas, curte aquela comida com mais sal, consome enlatados e industrializados, está dando uma forte contribuição para o inchaço do corpo por conta dos altos níveis de sódio encontrados em alimentos e hábitos citados acima.

Outro fator é seu “work station”, se você trabalha sentado por longas horas está fazendo com que o seu corpo lute mais contra a gravidade para que a circulação sanguínea flua pelo corpo, por isso é comum vermos o inchaço nas pernas e pés, por exemplo e para isso, recomendamos que você procure se levantar em determinados períodos do dia para ajudar na circulação do sangue, caso não seja possível, fazer massagens nas pernas e pés em alguns momentos é uma boa escolha para o caso.

E se a retenção de líquidos está localizada na região do abdômen, procure consumir mais água, alimentos com alta concentração de fibra, pois isso ajudará no bom funcionamento do corpo. Outro possível fator que está ocasionando a retenção dessa área pode estar relacionado à má mastigação dos alimentos e também pode significar algum possível problema hepático.

Agora que entendemos um pouco mais sobre o assunto, mapear os momentos críticos de nosso cotidiano que contribui para esse fenômeno ficou um pouco mais fácil, mas aqui vão algumas dicas para te ajudar:

– Beba pelo menos 2 litros de água por dia, isso fará com que seu corpo trabalhe de forma mais leve e irá ajudar a diminuir o efeito do inchaço.

– Reveja seus hábitos alimentares, seja sincero consigo mesmo e faça uma autocrítica, isso o ajudará a eliminar alimentos como, salgadinhos, frituras, congelados, enlatados que por sua alta concentração de sódio contribuem para a retenção hídrica. Por isso, procure alimentos mais naturais e frescos, abuse de legumes, frutas e verduras e alimentos com menor quantidade de sal, seu coração e seu corpo agradecem!

– Para as mulheres, principalmente para você que trabalha de salto alto, procure usar sapatos mais baixos e confortáveis nos intervalos, isso além de contribuir para a diminuição da retenção, ajudará também a aliviar a tensão provocada nas panturrilhas.

– E para você, que trabalha sentado o dia todo, procure ter uma rotina de exercícios físicos, é recomendável também que busque se levantar em alguns momentos para auxiliar a circulação sanguínea e assim contribuir para a diminuição da retenção!

– Combine essas dicas com o DrenowC, sua composição é ótima para gerenciamento de peso e diminuição da retenção de líquidos, acesse o link abaixo e confira mais sobre esse aliado poderoso da Farmácia Alopática!

https://farmaciaalopatica.com.br/drenow-c-500mg

No artigo de hoje, vamos falar um pouco mais sobre o off season apresentando alguns mitos e também algumas dicas     que podem te ajudar.

Então continue ligado e fique por dentro desse tema!

A expressão originária da língua inglesa “off season” significa “fora de temporada” que no caso da musculação para atletas sejam amadores ou profissionais significa fora do período de temporada de competições e por isso um bom offseason pode representar até mesmo o seu próximo troféu nas competições e no decorrer desse artigo você vai entender o porquê.

E para iniciarmos esse assunto complexo, aqui vão quatro passos essenciais para você ter uma boa performance e para que consiga enxergar sua evolução, são eles: 

Planejamento – esse é o primeiro principal passo do bom off, nele você compreende o tempo que irá ficar fora do período de competições para que consiga adequar dietas e treinos coerentes com esse período. Sim, é importante estabelecer uma boa rotina de treinos e dietas, atletas sérios e experientes sabem que é necessário manter um corpo em forma o ano inteiro (e não apenas nos períodos de competições), principalmente quando o objetivo é encontrar patrocinadores e até mesmo participar de eventos importantes para ter uma boa presença, inclusive nas fotos.

Outro motivo para focar em uma boa rotina de treinos e dietas é que os ganhos de massa muscular não vão aparecer de forma tão rápida, portanto é importante que se estabeleça um período razoável para avaliar os resultados, caso contrário você irá se frustrar.

É importante se concentrar no ganho de massa magra, porém cuidado para não confundir com o aumento de peso por conta da retenção de líquidos que acaba acontecendo de forma natural, e por isso, recomendamos que você tenha sempre um profissional da área para avaliar o seu físico de forma adequada.

Padronização – Quando falamos de padronização, nos referimos à consistência, para tudo na vida precisa ter foco e persistência para chegar no objetivo almejado e na musculação não é diferente, até porque como já comentamos acima os ganhos e massa magra não vão aparecer de um dia para o outro, é necessário ter foco, persistência e continuidade, por isso denominamos a padronização.

Além disso, ela é importante para sua dieta, uma dieta padronizada resulta em boa performance nos treinos e a falta dela causa desequilíbrios no organismo fazendo com que se tenha queda nos treinos. Portanto ela deve ter o mesmo padrão da temporada de competições, outro fator importante é que ao seguir uma dieta padronizada e planejada você pode facilmente fazer ajustes visando uma melhora em sua performance.

Não comer demais – Lembre-se, um bom atleta tem uma aparência de atleta independente da fase, seja ela de competições ou não. Não caia no mito de que precisa engordar primeiro para depois secar para ter aumento de massa muscular, siga a dieta do seu nutricionista, ele sabe o quanto você pode comer para manter uma dieta equilibrada. 

Foque e entenda os seus pontos fracos – Esse é o maior proveito para quem está fazendo um off season, você precisa ser sincero com você mesmo para fazer uma análise autocrítica honesta e sincera, e se for o caso, peça para um especialista ou um atleta profissional realizar uma avaliação do seu físico, esse momento é importante para que sua rotina de treinos não contribua para um corpo assimétrico.

E para fechar, combinar todas as dicas apontadas acima com o Fourslim da Farmácia Alopática pode turbinar seus treinos e auxiliar no gerenciamento de peso, acesse o link e confira mais sobre essa formulação poderosa!

https://farmaciaalopatica.com.br/fourslim-150-mg

O suor é importante para a refrigeração corporal, com a eliminação do excesso de calor gerado pelo metabolismo. Mas no suor são eliminados também vários minerais como o sódio, potássio, magnésio e cálcio. 

Por isso é importante que eles sejam repostos ao organismo por meio da alimentação ou suplementação.

Com o complexo vitamínico da Alopática você garante a reposição completa do que seu corpo precisa para se manter saudável, ter maior performance física, aumentar e fortalecer as defesas do organismo, e ainda auxilia na prevenção contra doenças.

Conheça mais: https://farmaciaalopatica.com.br/complexo-vitaminico-120-cps

Você em sua potência máxima!

Você já deve ter falado que é comum comer mais no frio. Ou ainda deve ter reparado que sente mais vontade de comer alimentos gordurosos e calóricos.

Mas você sabe porque isso acontece?

Isso acontece porque no inverno gastamos mais energia corporal para conseguir manter a temperatura normal do corpo. E consequentemente ao gastar mais energia é necessário fazer a reposição do que foi gasto. É aí que sentimos mais fome, como uma forma do corpo de tentar recuperar essa energia.

Mesmo assim é preciso tomar cuidado para não engordar e consumir mais calorias do que realmente é necessário.

Controlar a vontade de comer no frio não é fácil!

Por isso você pode contar com o Composto Inibidor de Apetite da Alopática, que atua aumentando a sensação de saciedade. Assim você consegue evitar os quilinhos a mais.

Acesse agora: https://farmaciaalopatica.com.br/composto-inibidor-de-apetite

Você começa a dieta e consegue perder peso. Tudo está indo bem, mas você não consegue manter a nova alimentação por muito tempo e volta a comer como antes, ganhando os quilinhos perdidos. Isso resulta no famoso efeito sanfona.

Porque não consigo manter a dieta?

O corpo é regulado por diversos hormônios, inclusive no processo de engordar e emagrecer. Isso porque as mudanças no metabolismo ocasionadas pelo processo de emagrecimento resultam na tentativa de compensar a fome que se passou na dieta.

O corpo entende que a falta de alimento é uma ameaça e tenta recuperar o que foi perdido. Por isso é importante o acompanhamento nutricional para uma reeducação alimentar que permita um processo de emagrecimento que seja permanente.

O que fazer?

Para te ajudar no gerenciamento de peso, o produto Fourslim da Alopática é a solução!

Ele é composto pelo extrato de 4 plantas: Alchemilla vulgaris L , Olea europaea L, Mentha piperita, Cuminum cyminum; atuando atua no gerenciamento de peso de forma 100% natural e proporcionando 4x mais benefícios.

Venha conhecer mais: https://farmaciaalopatica.com.br/fourslim-150-mg

A retenção de líquidos é um problema que incomoda muita gente. Às vezes é percebida facilmente, mas em outras é confundida com aquelas gordurinhas a mais.

O inchaço é a principal forma de identificação. Ela pode estar tanto na barriga, como em partes como o rosto, pernas, braços e costas.

Então aperte por 30 segundos a região que você percebeu o inchaço, e se ela ficar marcada é sinal que você está com retenção de líquido.

Outra forma é reparar se você está indo menos ao banheiro e sua urina diminuiu durante o dia. Falta de água, de atividade física, alimentação rica em sal e insuficiência hepática são algumas das razões.

O que fazer?

Além de beber bastante água, o uso de medicamentos pode ajudar. Na Alopática você encontra o Drenow C, indicado justamente para diminuir a retenção de líquidos no organismo e além disso reduzir medidas.

Saiba mais, acesse nossa Loja Virtual: https://farmaciaalopatica.com.br/drenow-c-500mg